loading...
- - -
América Latina Portal Europeo
REDIAL Red Europea de Información y Documentación sobre América Latina
CEISAL Consejo Europeo de Investigaciones Sociales de América Latina
Referencia anterior

Estás sempre chorando, tu é de açúcar? Pedagogias de gênero na educação infantil

Referencia siguiente
Artículo de revistaQuaresma da Silva, Denise Regina; Bertuol, Bruna. (Cent. Univ. La Salle, PPG Saude e Desenvolvimento Humano, Canoas, Brasil; Rede Municipal de Educação, Bento Gonçalves, Brasil). Estás sempre chorando, tu é de açúcar? Pedagogias de gênero na educação infantil.  / Siempre estás llorando, ¿eres de azúcar? Pedagogías de género en la educación infantil In  Rodríguez Martínez, Carmen (coord.) Códigos de género en la cultura escolar Revista Iberoamericana de Educación, 2015 no. 68 p. 137-150. Palabras claves:
Brasil
Educación
Educación infantil; Pedagogías de género; Formación docente

Resumen:

O presente estudo apresenta-se como uma pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, e parte da problematização das pedagogias de gênero presentes nas brincadeiras infantis e no cotidiano escolar de crianças de três a cinco anos, das Escolas Municipais de Educação Infantil de um município do sul do Brasil. Seis escolas foram observadas, com apontamentos no Diário de Campo. Suas bases teóricas foram autores/as dos Estudos Culturais e dos Estudos de Gênero, como Foucault (2009), Louro (2000), Giroux (1995), Meyer (2003), e Butler (2004). Os resultados apontam que as professoras, a partir de suas intervenções nas brincadeiras das crianças, visam à construção de identidades de gênero hegemônicas, com inferências impregnadas pelas pedagogias de gênero, buscando, assim, o desenvolvimento de certas características, habilidades, brincadeiras, brinquedos para meninos e meninas de forma marcadamente diferenciada. As práticas cotidianas do professorados estão relacionadas a padrões heteronormativos e a condutas resultantes de discursos sexistas que estão presentes na cultura e que são reproduzidos acriticamente. Concluímos que a formação docente é imprescindível para que avancemos no campo da educação que respeite a diversidade humana e a individualidade das crianças.

Otros artículos del número

Ver también

Ceisal Redial © REDIAL & CEISAL. Responsabilidad editorial: Araceli García Martín - AECID (Madrid, España),
Jussi Pakkasvirta - Ceisal (Helsinki, Finlandia).
Desarrollo web: Olivier Bertoncello Data Consulting    Alojamiento web: CCIN2P3