loading...
- - -
América Latina Portal Europeo
REDIAL Red Europea de Información y Documentación sobre América Latina
CEISAL Consejo Europeo de Investigaciones Sociales de América Latina
Referencia anterior

Transformando a água em sangue: uma análise sobre a exportação evangélica brasileira através das perfomances da IPDA

Referencia siguiente
TesisTéchio, Kachia Hedeny. Transformando a água em sangue: uma análise sobre a exportação evangélica brasileira através das perfomances da IPDA. Director: Bastos, José Gabriel Pereira. 2011 Tesis doctorales. Univ. Nova de Lisboa.  Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. 2011. Palabras claves:
Brasil
Antropología, Etnología | Demografía, Población, Migraciones | Religiones, Creencias
Portugal; Inmigración brasileña; Pentecostalismo; Exportación pentecostal

Resumen:

Esta tese teve como ponto de partida pensar a imigração enquanto desorganizador e reorganizador social buscando identificar aspectos fundantes na construção/manutenção das representações identitárias dos interlocutores (imigrantes brasileiros pentecostais), quais marcas fundamentais que o caracterizariam e verificar a existência de um pensamento inclusivo ou exclusivo. Ainda, considerando-se que meios diferentes, ou ‗ecologias culturais diversas‘ forçam adaptações diferentes, analisar o papel da igreja IPDA – Igreja Pentecostal Deus é Amor, nas estratégias de desterritorialização e territorialização dos imigrantes brasileiros em Portugal e na Inglaterra. O trabalho de pesquisa foi realizado de Maio/2006 a Dezembro/2009 entre Brasil e Portugal e trabalhou-se com um universo de 1.200 membros fixos na IPDA portuguesa, cerca de 5000 membros cadastrados na IPDA brasileira e cerca de 50 membros na Inglaterra Observou-se que mesmo após quarenta e nove anos de existência e contacto com diferentes culturas em mais de cento e trinta países a IPDA conserva inalteradas as doutrinas prescritas pelo fundador mantendo-se no nicho do mercado religioso onde foi fundada e tornando-se líder. Na prática a IPDA só mantem-se e permanece em funcionamento graças a sua estratégia de combinar uma ‗doutrina rígida‘ com ‗santificação‘. Dessa combinação resultou um estilo pentecostal próprio que expressa o ajustamento da igreja frente a novas situações do panorama pentecostal demonstrando, assim, a capacidade de resistência da IPDA ante a situação de contacto, e capacidade de reorganizar seus códigos culturais para enfrentar os desafios do quotidiano. A identidade pentecostal do grupo em questão pode ser considerada como um produto de uma matriz originada em um local distante – nos Estados Unidos – e marca de um grupo pentecostal específico que, ao ser fundado no Brasil, procurou elevar ao maximo denominador comum suas crenças e valores. Ao transpor essa identidade para o espaço da imigração brasileira, em Portugal, mais uma vez o grupo decidiu realçar suas diferenças para fazer-se notar frente aos ‗outros‘ brasileiros e ‗outros‘ pentecostais ali existentes. Dentro da proposta inicial desta tese, conclui-se que a IPDA fornece os meios de sustentar a continuidade cultural, apesar do deslocamento geográfico, e de manter a membrasia em novos contextos através da repetição de suas performances. A IPDA encontrou seu ‗lugar‘ e desempenha um papel importante na manutenção e reprodução das representações identitárias entre os imigrantes brasileiros pentecostais e as sociedades receptoras. Pode-se dizer que as representações e performances pentecostais permitem a difusão dessa identidade religiosa brasileira. As representações das identidades colectivas, entre elas a pentecostal, estabelecem pontes simbólicas utilizadas como peças axiais pelos indivíduos para inserirem-se na comunidade receptora. Importa ainda observar as diversas formas pelas quais a representação da identidade pentecostal contribui para a manutenção/reconfiguração dessa comunidade brasileira/pentecostal imaginada. A ‗identidade‘ dessa comunidade imaginada que está baseada nas performances pentecostais dos imigrantes brasileiros alcança a todos os cidadãos brasileiros dentro e fora do país, mesmo aqueles que não proferem nenhuma fé. Entretanto, essa identidade pode alcançar de forma negativa os brasileiros ou os habitantes não identificados com as práticas do pentecostalismo, uma vez que acabam excluídos da comunidade que, de certa forma, desprestigia outras culturas.

Otras tesis

Ver también

Ceisal Redial © REDIAL & CEISAL. Responsabilidad editorial: Araceli García Martín - AECID (Madrid, España),
Jussi Pakkasvirta - Ceisal (Helsinki, Finlandia).
Desarrollo web: Olivier Bertoncello Data Consulting    Alojamiento web: CCIN2P3